Netflix: Aggretsuko

Já em sua terceira temporada, animação japonesa mistura bichinhos fofinhos e death metal.

Por Ieda Marcondes em 28/08/2020

Apesar da aparência fofinha, “Aggretsuko” é um desenho adulto. Criada pela Sanrio, a mesma companhia responsável pelo fenômeno “Hello Kitty”, Retsuko é uma panda vermelha de 20 e poucos anos, que trabalha no departamento financeiro de uma grande empresa. Todo dia, ela tenta ser uma cidadã exemplar, mas acaba sofrendo pequenas humilhações no trabalho – seu chefe é, afinal, um porco chauvinista. Literalmente. Ela, no entanto, descarrega as suas frustrações no karaokê. Seu gênero favorito? Death metal.

Com episódios breves, de apenas 15 minutos, “Aggretsuko” (uma combinação de “agressiva" com “Retsuko”) é uma série inegavelmente japonesa. Os personagens obedecem a códigos rígidos de etiqueta, há uma hierarquia bastante clara dentro da empresa e a subserviência é tida como um valor crucial. Mesmo assim, não existe qualquer barreira cultural que atrapalhe a animação. “Aggretsuko” trata, nada menos, de uma millennial tentando encontrar o seu lugar na sociedade – seja como cidadã, funcionária, mulher ou indivíduo.

Na primeira temporada, a série ilustra bem como uma rotina de trabalho pode ser acachapante, especialmente para uma mulher em um cargo baixo. Além da contabilidade, Retsuko tem de limpar a mesa do chefe, preparar o chá, fazer hora extra para terminar as tarefas dos colegas – e sempre com um sorriso no rosto. “Aggretsuko” conta com personagens femininas que lidam com o machismo de formas diversas. Embora a animação esteja longe de ser superficial, ela é surpreendentemente engraçada e divertida.

Ainda que seja um evento recorrente, é sempre um prazer testemunhar os arroubos de fúria de Retsuko no karaokê, um bichinho tão adorável que se torna possuído por uma voz gutural e feições que lembram os integrantes da banda KISS. No especial de Natal, e também na segunda temporada da série, as relações interpessoais da protagonista é que ganham destaque. E, na terceira temporada, recém-chegada na Netflix, Retsy vai encontrar a chance de mudar de vida.

Não se deixe levar pelas aparências e aproveite esta animação deliciosamente subversiva.

RSS Newsletter Apoia.se Padrim PicPay
Leia também: