Se inscreva no canal do Telegram
Pesquisar
Close this search box.

HBO Go: Allen Contra Farrow

Documentário aborda a versão de Dylan Farrow no embate legal entre Woody Allen e Mia Farrow.
Compartilhe:

Para receber todas as novidades, se inscreva no canal do Telegram

Disponível na HBO Go, “Allen Contra Farrow” se concentra mais nas acusações da família Farrow do que na defesa de Woody Allen, mas a série documental da dupla Amy Ziering e Kirby Dick não é enviesada. A versão do cineasta novaiorquino, que não quis participar da produção, é bastante conhecida. Desde 1992, Allen deu inúmeras entrevistas bombásticas em que apontava a ex-companheira, com quem namorou por 12 anos, de ser uma maluca rancorosa. Em meio ao escândalo, a voz da verdadeira vítima desapareceu.

Aos 7 anos de idade, Dylan Farrow acusou o pai adotivo de assédio sexual. Sua mãe, a atriz Mia Farrow, gravou o relato da filha. Ao contrário do que Allen disse em suas coletivas de imprensa, o relato se manteve o mesmo durante todos esses anos – mas Dylan só começou a ser levada a sério em meados de 2017, após a mudança de percepção promovida pelo movimento #MeToo. Dividido em quatro partes, o documentário conta com vídeos caseiros da família e depoimentos de peritos e testemunhas para construir um caso contundente.

É preciso fazer um esforço gigantesco para assistir todos os episódios da série e, ainda assim, duvidar de Dylan. Além de estabelecer a seu ponto de vista, o documentário também aborda o impacto das acusações na obra do cineasta. No caso de Woody Allen, é praticamente impossível separar a obra do autor, pois muitos de seus filmes normalizam relacionamentos com uma enorme diferença de idade. Aos 16 anos, Christina Engelhardt namorou com Allen, então com 42, e se tornou a principal inspiração de “Manhattan”.

No filme de 1979, o próprio Allen interpreta um homem que namora uma adolescente de 17 anos, vivida por Mariel Hemingway. Em sua auto-biografia, Hemingway disse que Allen havia prometido levá-la para Paris quando a atriz completasse 18 anos – uma promessa que ele também teria feito à Dylan para justificar o assédio. São estas pequenas “coincidências” entre a vida e a arte que tornaram os filmes de Allen tão difíceis de digerir. “Allen Contra Farrow” lembra “Deixando Neverland”, no sentido em que retrata o estrelato como um sistema que protege o abuso.

Tags:

Leia também:

Produzido por Jordan Peele, documentário aborda o caso da mulher que decepou o pênis do marido abusivo.
HBO exibe segunda parte do documentário sobre a americana que incentivou o suicídio do namorado.
Kate Winslet encabeça minissérie de suspense da HBO.
Com produção executiva de J.J. Abrams e Jordan Peele, série mistura terror, ficção científica e fantasia para dar voz aos negros.