Se inscreva no canal do Telegram
Pesquisar
Close this search box.

O divertido Predadores Assassinos

Produzido por Sam Raimi e dirigido por Alexandre Aja, filme traz pai e filha enfrentando jacarés durante um furacão na Flórida.
Compartilhe:

Para receber todas as novidades, se inscreva no canal do Telegram

Além de pertencer ao subgênero do terror aquático, “Predadores Assassinos” faz parte de um nicho muito específico, que trata do verdadeiro pesadelo que é viver no estado da Flórida. Não basta conviver com a ameaça constante de furacões avassaladores, é preciso também enfrentar a ira dos jacarés gigantes. “Eu não queria fazer um filme de monstros com jacarés radioativos, que buscam vingança ou algo do tipo. Nós queríamos mostrá-los como eles são,” afirmou o diretor Alexandre Aja, famoso por “Alta Tensão” (2003) e “Viagem Maldita” (2006).

Produzido por Sam Raimi (de “Uma Noite Alucinante”), “Predadores Assassinos” traz Kaya Scodelario, uma atriz inglesa e filha de mãe brasileira, como uma jovem nadadora, chamada Haley, que enfrenta o furacão Wendy para resgatar o pai e ex-treinador Dave, interpretado por Barry Pepper. Infelizmente, o pai vive ao lado de uma fazenda de criação de jacarés, que escapam do confinamento assim que a região começa a inundar. Com um orçamento de pouco mais de US$13 milhões, o filme já abocanhou quase US$ 87 milhões ao redor do mundo.

“Predadores Assassinos” é um filme divertido, sem grande complexidade, que funciona muito bem como um suspense despretensioso – ainda que as cenas mais sanguinolentas já pertençam à esfera do terror. Sem dar spoilers, basta dizer que os protagonistas não escapam ilesos ou apenas com arranhões superficiais. Tirando a constante preocupação pelo bem estar do cachorro da família, o apelo emocional dos humanos não é tão eficiente quanto as cenas de susto. Mesmo assim, “Predadores Assassinos” vale a pena (e possui a saudável duração de 87 minutos).

Tags:

Leia também:

Produções como “Fallout”, “Xógum”, “X-Men '97” e o novo “Planeta dos Macacos – O Reinado” tratam do "nós contra eles".
O novo comercial da Apple é apenas uma pequena amostra deste pesadelo em que nos meteram.
Ryan Gosling encanta em comédia de ação que presta homenagem aos que fazem a magia do cinema acontecer.
Dirigido por Luca Guadagnino, triângulo amoroso com Zendaya remete à exuberância de outrora.