It – Capítulo 2 honra Stephen King

Mais longo e com o dobro do orçamento, "It – Capítulo 2" fica aquém do primeiro filme, mas diverte fãs do gênero.

Por Ieda Marcondes em 05/09/2019

Ao fazer uma busca rápida por “Stephen King endings”, encontramos vários artigos e vídeos listando os piores desfechos do autor americano, conhecido por obras como “O Iluminado”, “Carrie, A Estranha”, “Cemitério Maldito” e tantas outras. Em “It – Capítulo 2”, filme dirigido pelo argentino Andy Muschietti, o próprio King faz uma ponta como o dono de uma loja de antiguidades que reconhece o escritor Bill Denbrough, interpretado por James McAvoy. “Você quer um autógrafo?”, Bill pergunta depois de encontrar um exemplar do seu livro no balcão da loja. “Não, eu não gostei do final”, King responde.

A piadinha metalinguistica parece um alerta, “nós sabemos com o que estamos lidando”. De fato, o final de “It” é decepcionante – tanto no livro como no filme. Após o sucesso retumbante do primeiro capítulo, a produção parece ter recebido carta branca para fazer o que quisesse e com o dobro do orçamento. A falta de restrições, no entanto, não é benéfica. “It – Capítulo 2” é desnecessariamente longo, inchado, com flashbacks excessivos e uma narração sem sentido logo no início do filme. Falta a coesão e o ritmo do original de 2017.

Considerando tudo isto, “It – Capítulo 2” é um prazer para os fãs do gênero do terror. Em um cenário dominado pelas franquias mais comportadas e assépticas da Disney, a produção da Warner abusa da violência, do sangue e do bizarro, no melhor sentido da palavra. Afinal, é uma raridade ver um filme tão mainstream, com uma pesada campanha de marketing em nível mundial, oferecendo uma atriz indicada ao Oscar e criaturas que remetem “O Enigma do Outro Mundo”, obra-prima de John Carpenter.

27 anos após o primeiro confronto com o temível palhaço Pennywise (Bill Skarsgård), a pequena cidade de Derry vive uma nova onda de desaparecimentos e assassinatos brutais. Bill (McAvoy), Beverly (Jessica Chastain), Richie (Bill Hader), Eddie (James Ransone), Ben (Jay Ryan), Mike (Isaiah Mustafah) e Stan (Andy Bean) precisam se unir novamente para derrotar a Coisa de uma vez por todas. Pennywise se alimenta do medo e, por isso, tem predileção por aqueles que vivem à margem da sociedade, tornando o chamado “Clube dos Otários” no alvo perfeito dos seus tormentos.

Com um elenco primoroso, idêntico às versões mirins dos personagens, são os atores menos conhecidos, como Bill Hader e James Ransone, que roubam os holofotes dos veteranos McAvoy (“Fragmentado”, “Desejo e Reparação”) e Chastain (“A Hora Mais Escura”, “A Árvore da Vida”). Ransone já estava quase desistindo da carreira quando foi escalado para interpretar a versão adulta de Eddie. Já Hader foi figura carimbada do quadro de humoristas de “Saturday Night Live”, criou e protagonizou a elogiada série “Barry”, mas “It – Capítulo 2” mostra o seu verdadeiro potencial como estrela de Hollywood.

RSS Newsletter Faça uma doação