Netflix: The Souvenir

Drama de Joanna Hogg retrata um frustrante relacionamento abusivo.

Por Ieda Marcondes em 10/08/2021

Escrito e dirigido pela inglesa Joanna Hogg, “The Souvenir” venceu o Grande Prêmio do Júri na Competição Cinema Mundial do Festival de Sundance de 2019. Com produção executiva de Martin Scorsese e distribuição da A24, o drama traz as atrizes Honor Swinton Byrne e sua mãe, Tilda Swinton, que é amiga da diretora desde os 10 anos de idade. Baseado em suas próprias experiências como aluna de cinema no início da década de 1980, Hogg retrata um frustrante relacionamento amoroso entre Julie (Swinton Byrne) e Anthony (Tom Burke).

Para dar mais autenticidade ao casal, os atores se conheceram no mesmo momento em que os personagens interagem pela primeira vez – e o relacionamento dos dois se desenvolveu junto com a trama, que foi filmada em ordem cronológica. Todo o elenco recebeu o roteiro do filme, com exceção da protagonista. Swinton Byrne teve de improvisar sua interpretação a partir dos antigos diários da diretora, além de anotações, fotografias e trabalhos da época. O apartamento de Julie é também uma réplica perfeita da casa de Hogg nos anos 80.

“Toda pessoa na faixa dos 20 anos não sabe o que está acontecendo em sua vida. Você está tentando descobrir no que é bom, o que quer, quais são seus limites. E você comete erros e tem problemas de auto-confiança,” disse a diretora em entrevista ao The Guardian. O relacionamento com o problemático Anthony surge bem neste momento de vulnerabilidade na vida de Julie. Para quem já passou por experiência parecida, “The Souvenir” pode ser duro de assistir, mas o longa tem mérito justamente pela honestidade com que a relação abusiva é tratada.

Para quem está de fora, o namoro parece horrível desde o começo. Não conseguimos compreender o amor que ela sente por ele e por que, por repetidas vezes, ela não acaba com todo o martírio de uma vez por todas. É como se os espectadores também tivessem recebido um roteiro que a protagonista não tem, mas é fácil esquecer que, quando nos relacionamos, nós podemos nos perder no outro. Porque a desejo de pertencer a alguém, sobretudo nos mais jovens, é maior do que qualquer sofrimento, por mais doloroso que seja.

A parte 2 de “The Souvenir” estreou no Festival de Cannes deste ano com muitos elogios da crítica, mas ainda não tem data para chegar ao Brasil.

RSS Newsletter Podcast Apoia.se Padrim
Leia também: