Se inscreva no canal do Telegram
Pesquisar
Close this search box.

HBO Max: Julia

Criada por produtor de "Mrs. Maisel", "Julia" aborda a vida da apresentadora Julia Child e seu revolucionário programa de culinária.
Compartilhe:

Para receber todas as novidades, se inscreva no canal do Telegram

Mesmo para aqueles que não sabem cozinhar, “Julia” é um deleite. A série baseada na vida da apresentadora Julia Child e nos bastidores de “The French Chef”, um dos primeiros programas de culinária da história da televisão americana, aquece a alma como uma canja de galinha preparada com carinho numa noite especialmente fria.

Com apenas 8 episódios na primeira temporada, intitulados com nomes de pratos da gastronomia francesa como “omelette” e “foie gras”, “Julia” traz uma mulher cinquentona que, após participar de um programa de televisão para discutir o seu livro de culinária, decide embarcar em uma nova carreira: a de apresentadora. 

De início, ela enfrenta a resistência de uma emissora repleta de homens que não entendem o seu apelo. Interpretada por Sarah Lancashire, Julia é uma senhora de 1,88m que não tem uma beleza padrão e fala com uma voz aguda, quase estridente. Sua única aliada é a jovem produtora Alice Naman (Brittany Bradford), uma rara mulher negra em um mar de homens brancos.

Com o suporte da amiga Avis (Bebe Neuwirth) e de sua brilhante editora Judith (Fiona Glascott), ela convence o marido Paul (David Hyde Pierce) a apoiar toda a empreitada. Todos juntos, eles tentam criar algo que não existia na década de 1960. Com muito charme e humor, Julia vai conquistando aqueles que duvidavam dela e mais uma legião de fãs por todo o país.

Com um elenco afiadíssimo, que conta com participações de James Cromwell e Isabella Rossellini, “Julia” trata de mulheres maduras, excepcionalmente talentosas e apaixonadas pelo o que fazem, que passam a ter os seus esforços reconhecidos. É um alento ver as personagens se dando bem, superando desafios e apoiando umas às outras. 

Outro elemento essencial da série criada por Daniel Goldfarb, produtor de “The Marvelous Mrs. Maisel”, é o relacionamento amoroso da protagonista com o seu marido. A cumplicidade dos dois, tão crucial para o sucesso do programa, é invejável. “Começamos com um casamento à antiga, e no final da temporada, virou um casamento moderno,” disse Goldfarb.

Na série, Julia não representa somente uma das maiores inspirações para as gerações futuras de cozinheiros do mundo todo, mas um símbolo de amor à vida e aos prazeres que ela oferece.

Tags:

Leia também:

Por que filmes e séries têm utilizado uma fotografia cada vez mais sombria?
A Maravilhosa Sra. Maisel como o canário na mina de carvão do streaming.
Série de Bill Hader chega ao fim discutindo dramaturgia e a negação da realidade.
Baseado em fatos reais, filme narra uma série de golpes cometidos por strippers durante a recessão de 2008.