A fantástica Los Espookys

Criada por Fred Armisen, Julio Torres e Ana Fabrega, a divertida série da HBO ganhará uma segunda temporada.

Por Ieda Marcondes em 25/07/2019

Com apenas 6 episódios, a primeira temporada completa de “Los Espookys” já está disponível na HBO Go. Criada e estrelada por Fred Armisen (“Portlandia”), Julio Torres (roteirista de “Saturday Night Live”) e pela comediante Ana Fabrega, a série de humor absurdo acompanha uma trupe especialista em sustos, como uma espécie de Scooby Doo reverso. Logo no primeiro episódio, por exemplo, o grupo é contratado para encenar um falso exorcismo, com direito à levitação e muito gelo seco, para aumentar a popularidade de um padre invejoso.

Em “Los Espookys”, Armisen interpreta o Tio Tico, um simpático manobrista de carros que aposta na carreira assustadora de seu sobrinho, o gótico Renaldo (Bernardo Velasco) – sim, “Renaldo” e não “Reinaldo”. Seus sócios incluem Andrés (Julio Torres), um excêntrico herdeiro de cabelo azul, Úrsula (Cassandra Ciangherotti), uma auxiliar de dentista que não gosta de sorrir, e a doidinha Tati (Ana Fabrega), que desempenha trampos esdrúxulos como amaciadora de sapatos novos e “ventilador humano”.

Com diálogos em inglês e em espanhol (mas, principalmente, espanhol), a série se passa em algum país da América Latina que nunca é citado, o que reflete a diversidade do elenco – a mãe de Armisen é venezuelana, Torres é de El Salvador, a família de Fabrega é do Panamá, Velasco e Ciangherotti são mexicanos e a série foi filmada no Chile. Por não tratar de um lugar real e muito menos de temas realistas, “Los Espookys” se esbalda em cenários e figurinos exagerados que mais lembram desenhos animados.

No segundo episódio, o escritório da embaixadora americana, Melanie Gibbons (Greta Titelman), aparece banhado em rosa choque. Ao saber que foi convidada para disputar uma herança passando uma noite em uma mansão mal assombrada, ela questiona sua assessora: “Será que eu devo cortar a franja?” O humor bobo dos personagens, misturado ao surrealismo da série, torna “Los Espookys” em algo terapêutico, um raro respiro em um ano tão terrível como 2019.

Já com uma segunda temporada engatilhada, “Los Espookys” trata também da amizade do grupo e do fascínio que os protagonistas sentem pelo terror. À maneira de cada um, eles terão de escolher entre essa paixão e um caminho muito mais conveniente, porém bem mais sem graça. Entre a chatice da realidade e a tentação do fantástico, “Los Espookys” abraça uma fantasia hilariante.

RSS Newsletter Pague uma pipoca Faça uma doação
Leia também: